Viagens a Tibete: Viagem ao Tecto do Mundo (Viagens Com Assinatura)

PESQUISE

a sua viagem

Viagem ao Tecto do Mundo (Viagens Com Assinatura)

  • Partilhar

«SEGUINDO OS PASSOS DOS JESUÍTAS PORTUGUESES PELOS HIMALAIS»
É objectivo desta expedição recriar alguns dos trajectos efectuados por jesuítas portugueses do início do século XVII, pioneiros europeus nos Himalaias, desfrutando das mais belas e extraordinárias paisagens do planeta.
Viagem ao Tecto do Mundo - O Tibete Desconhecido” evoca as memórias da viagem inesquecível que Joaquim Magalhães de Castro fez nos anos 90 ao coração do Tibete, o Ngari. Com início na capital, Lhasa, esta intrépida aventura durou cerca de mês e meio e atravessou, em direcção a oeste, quase 2000 kms dalgumas das paisagens mais inóspitas, magníficas e sagradas do planeta.
De mochila às costas, viajante clandestino em algumas das regiões por onde passou e muitas vezes transportado nas caixas de camiões, o autor conheceu o Tibete mais recôndito e autêntico, o seu povo, a sua cultura, a grandiosidade dos seus palácios, templos e mosteiros e a sua profunda religiosidade.
País das Neves Eternas, Tecto do Mundo ou Shangri-La são algumas das expressões mais comuns quando queremos referir-nos ao misterioso e esotérico Tibete. Porém, a verdade é que tais palavras se revelam insuficientes para definir a grandiosidade e amplitude desta extensão de terra nos confins dos Himalaias. Fonte de fascínio para o mundo exterior, o Tibete esteve «apartado» do Ocidente pelo menos até ao início do século XVII, altura em que jesuítas portugueses instalados em Goa, incitados pelos rumores de que ali existiriam comunidades cristãs, abriram o caminho a uma série de exploradores e aventureiros que apenas quase três séculos mais tarde ousariam partir em busca das riquezas materiais e espirituais dessa nação.


Resumo:

VIAGENS COM ASSINATURA
1º. Dia: Voo Lisboa - Katmandu
2º. Dia: Katmandu (chegada)
3º. Dia: Katmandu
4º. Dia: Katmandu - Lhasa
5º. Dia: Dia 5 – Lhasa
6º. Dia: Lhasa – Gyantse - Shigatse
7º. Dia: Shigatse - Saga
8º. Dia: Saga – Lago Mansarovar
9º. Dia: Mansarovar - Zanda
10º. Dia: Zanda - Darchen
11º. Dia: Darchen
12º. Dia: Darchen - Saga
13º. Dia: Saga - Shigatse
14º. Dia: Shigatse - Lhasa
15º. Dia: Lhasa – Katmandu
16º. Dia: Katmandu – Istambul
17º. Dia: Istambul – Lisboa

Alojamento:

Katmandu
Hotel Tibet (Cat. Turística)
www.hotel-tibet.com.np

Lhasa
Hotel Kyichu (Cat. Turística)

Shigatse
Hotel Gesar (Cat. Turística Sup.)

Saga
Saga Hotel (Cat. Turística)

Mansarovar
Guesthouse (Cat. Turística)

Darshen
Peacock Guesthouse
www.peacockguesthousenepal.com

Istambul
Darkhill Hotel (Cat. Turística Sup.)

Voos Internacionais Previstos:
TK 1756 04OCT LISIST 1130 1805
TK 726 04OCT ISTKTM 2035 #0615
TK 727 19OCT KTMIST 0745 12H40
TK 1755 20OCT ISTLIS 0735 1030


Inclui:

  • Participação do Autor que assina o programa: Joaquim Magalhães de Castro;
  • Passagem aérea para voos internacionais, em classe económica, com a Turkish Airlines;
  • Passagem aérea para voos regionais Lhasa/Kathmandu/Lhasa, em classe económica (companhia aérea local);
  • Taxas de aeroporto, segurança e combustível, sujeitas a alterações até à data de emissão;
  • 15 Noites de alojamento nos hotéis indicados;
  • Pensão Completa (inclui Pequenos-almoços, Almoços e jantares em restaurantes locais);
  • Visitas segundo o itinerário com guia local em Espanhol;
  • Seguro Standard de Viagens;


Não inclui:

  • Visto de entrada no Nepal (US$ 25,00, tratado on-line*)
  • Visto de entrada no Tibete (US$ 115,00, tratado localmente)
  • Bebidas às refeições;
  • Gastos pessoais e serviços extra;
  • Serviços opcionais;
  • Bagageiros e gratificações nos hotéis;
  • Gratificações a guias e motoristas;
  • Tudo o que não seja mencionado como incluído;
  • Despesas de Reserva: 15€;
*Os cidadãos portugueses devem pedir uma autorização de entrada no país através da internet, com o preenchimento do formulário de autorização na página «www.online.nepalimmigration.gov.np», sendo simultaneamente necessário ter uma fotografia em formato digital tipo passe para fazer o upload no site no acto do preenchimento do formulário. Deve ainda obrigatóriamente, após a autorização, imprimir o documento final para apresentar como prova à entrada no Nepal. A autorização tem que ser solicitada entre os 15 e os 2 dias anteriores à chegada ao Nepal. O custo do visto é de $25 USD, pago localmente à entrada no país.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

CONDIÇÕES PARTICULARES «VIAGENS COM ASSINATURA»

  • Com o projecto Viagens Com Assinatura®, a Jade Travel apresenta uma selecção de propostas de Viagens de Autor® com a Assinatura de personalidades que, para além de desenharem e assinarem o programa, acompanham a viagem. Um Autor é um verdadeiro viajante, um coleccionador de sonhos, histórias, memórias e outros bens preciosos.

  • O Autor não participa na viagem na qualidade de guia turístico;

  • O Autor não tem qualquer ligação profissional ao sector de viagens e turismo;

  • Os itinerários desenhados e Assinados pelo Autor incluem os serviços de guia profissional no destino, prestado por guias locais, estando reservado a estes a prestação dos serviços de guia profissional incluídos nos programas de viagem;

  • O Autor acompanha a viagem com o intuito de partilhar conhecimento, histórias, experiências e sonhos, caminhando lado a lado com os participantes, como se estivessem abertos diante de si todos os caminhos do mundo;

  • O Autor tem uma história para contar, fruto da sua ligação pessoal e afectiva com os locais que se vai visitar, por onde já andou a percorrer caminhos e a aprender histórias, contos e lendas contadas pelas gentes desses lugares;

  • Tendo em conta o carácter excepcional e exclusivo de uma Viagem com Assinatura acompanhada pelo Autor que desenhou o itinerário, a realização da viagem fica condicionada à participação do Autor, pelo que se, em caso de força maior devidamente justificada, o Autor não puder viajar, esse facto determina a anulação da viagem, sendo o Cliente reembolsado de todas as quantias pagas. Pode ainda o Cliente optar por participar numa outra viagem assinada pelo Autor, de preço equivalente. Caso esta tenha um preço inferior, o Cliente será reembolsado da respectiva diferença. Caso esta tenha um preço superior, o Cliente deverá pagar a respectiva diferença;

  • Mínimo de Participantes: Caso não seja atingido o número mínimo de participantes exigido, a Jade Travel poderá cancelar a viagem, notificando os participantes, pelo menos, com oito dias de antecedência, não havendo, neste caso, responsabilidade civil da Jade Travel pelo cancelamento e rescisão, sendo o Cliente reembolsado de todas as quantias pagas. Pode ainda o Cliente optar por participar numa outra viagem assinada pelo Autor, de preço equivalente. Caso esta tenha um preço inferior, o Cliente será reembolsado da respectiva diferença. Caso esta tenha um preço superior, o Cliente deverá pagar a respectiva diferença;

  • Os programas podem incluir, para além das visitas descritas nos programas detalhados, paragens técnicas, incluindo locais como centros de artesanato e lojas de produtos típicos locais, entre outros, não afectando o conteúdo do programa e assegurando integralmente as visitas planeadas no itinerário;

  • A Jade Travel reserva-se ao direito de efectuar as alterações apropriadas ao itinerário, incluindo alterar a ordem do mesmo, se assim achar necessário por qualquer motivo operacional justificado;

  • A descrição de itinerário apresentado é genérica e está sujeita a alterações sem afectar o conteúdo do programa. Podendo variar consoante o dia de saída e consoante os voos reservados;

  • Os hotéis e/ou barcos previstos para a viagem poderão ser substituídos por outros de categoria igual ou superior;

  • A inscrição em qualquer viagem organizada pela Jade Travel implica ainda a aceitação complementar das Condições Gerais disponíveis para consulta em www.jade.travel;



Viagens Com Assinatura® e Viagens de Autor® são marcas registradas da Jade Travel desde 30/11/12.

© Jade Travel, Todos os direitos reservados
VIAGENS COM ASSINATURA

Viagem de Autor com a Assinatura escritor-viajante e investigador Joaquim Magalhães de Castro

1Dia 1: Lisboa / Katmandu


Comparência no aeroporto de Lisboa com 02h00 de antecedência ao voo de partida. Formalidades de embarque e partida com destino a Katmandu com escala em Istambul. Noite a bordo.

2Dia 2: Katmandu


Chegada a Katmandu da parte da manhã. Assistência à chegada e transfer para o hotel seleccionado. Algum tempo para descansar. Mais tarde, saída para visita ao Templo Pashupatinath e Budanilkantha. O Templo Pashupatinah com a sua magnifica arquitectura está situado no meio de um cenário natural exuberante na margem do rio sagrado Bagmati. Construído em honra deus hindu Lord Shiva, Pashupatinah é considerado o Património Mundial da UNESCO e um dos templos mais sagrados de Shiva.
A entrada no Templo é estritamente proibida a visitantes não-hindus. Contudo é permitida a vista panorâmica através das margens leste do rio Bagmati.
Continuação da visita para o Templo Budanilkantha, com a sua famosa estátua reclinada que simboliza Lord Vishnu um dos três pilares mais populares da religião Hindu. Regresso ao hotel, jantar e alojamento.

3Dia 3: Katmandu / Bhaktapur / Katmandu


Pequeno-almoço no hotel. Em hora a combinar localmente, saída para Bhaktapur para visitar a zona de praça Durbar: o Templo de Nyatapola, o Templo de Bhairavnath e a Porta Dourada. Regresso ao hotel, jantar e alojamento.

4Dia 4: Katmandu / Lhasa


Pequeno-almoço no hotel. Em hora a combinar localmente, transfer para o aeroporto de Katmandu. Formalidades de embarque e partida com destino a Lhasa. Chegada e transfer para o hotel seleccionado em Lhasa. Jantar e alojamento.

5Dia 5: Lhasa


Pequeno-almoço no hotel. Em hora a combinar localmente visita à cidade: Palácio Potala, o Mercado Barkhor e o Templo Jokhang. Regresso ao hotel, jantar e alojamento.

6Dia 6: Lhasa / Gyantse / Shigatse


Após o pequeno almoço início da viagem para Shigatse, a segunda cidade mais importante do Tibete. No caminho, passagem pelo Lago Yamdrok um dos três maiores lagos sagrados do Tibete. Passagem para visitar o Mosteiro de Palkhor e o Pagode de Kumbum Stupa. Continuação da viagem até Shigatse. Chegada, jantar e alojamento.

7Dia 7: Shigatse / Saga


Pequeno-almoço e de seguida partida com destino a Saga. Almoço pelo caminho. Mais tarde, passaremos pelo Rio Bharamha Purtra antes da chegada a Saga, cidade típica com influências chinesas e tibetanas. Jantar e alojamento.

8Dia 08: Saga / Lago Mansarovar


Depois do pequeno-almoço saída com destino a Mansarovar. Almoço na zona de Paryang. No caminho, passagem por Chiu Gompa. Jantar e alojamento numa Guest House.

9Dia 09: Lago Mansarovar / Zanda


Pequeno-almoço. De seguida partida com destino a Zanda. Pelo caminho, passagem por Tirthapuri onde subiremos para explorar um pouco os mosteiros e ruínas. Continuação para Zanda, jantar e alojamento.

10Dia 10: Zanda / Tsaparang / Darshen


Pequeno-almoço. Saída para explorar o vale leste de Tsaparang para visitar ruínas e mosteiros. Mais tarde, saída com destino a Darshen passando por lugares pitorescos onde faremos breves paragens para fotografar. Jantar e alojamento.

11Dia 11: Darshen


Pequeno-almoço. Dia dedicado para visita ao Monte Kailash, um lugar de peregrinação para Budistas e Hindus. Pequena-expedição de cerca de 8Km fazendo o circuito dos peregrinos com passagem por Tarboche. O circuito total de peregrinação do Monte Kailash tem cerca de 53Km e pode ser feito em 3 dias. Alojamento em Guest House.

12Dia 12: Darshen / Saga


Depois do pequeno-almoço, saída com destino a Saga. Pelo caminho passagem por Paryang para almoçar e paragem em alguns pontos para descansar e tirar fotografias.

13Dia 13: Saga / Shigatse


Pequeno-almoço. Partida com destino a Shigatse com algumas paragens para tirar algumas fotografias e para almoçar.

14Dia 14: Shigatse / Lhasa


Pequeno-almoço no hotel. Hoje vamos visitar o Mosteiro Tashilunpo, um mosteiro histórico e culturalmente muito importante no Tibete. Localizado numa colina no centro de Shigatse, Taishilumpo no Tibete significa “toda a fortuna e felicidade reunidas”. Mais tarde, saída com destino a Lhasa.

15Dia 15: Lhasa / Katmandu


Em hora a combinar localmente, transfer para o aeroporto de Lhasa. Formalidades de embarque e partida com destino a Katmandu. Chegada e transfer para o hotel seleccionado. Restante dia livre para actividades de carácter pessoal.

16Dia 16: Katmandu / Istambul


Em hora a combinar localmente, transfer para o aeroporto de Katmandu. Formalidades de embarque e partida com destino a Istambul. Chegada e transfer para o hotel seleccionado em Istambul. Restante dia livre para actividades de caractér pessoal. Jantar e alojamento.

17Dia 17: Istambul / Lisboa


Em hora a combinar localmente, transfer para o aeroporto de Istambul. Formalidades de embarque e partida com destino a Lisboa. Chegada e fim da viagem.

CONDIÇÕES PARTICULARES «VIAGENS COM ASSINATURA»

  • Com o projecto Viagens Com Assinatura®, a Jade Travel apresenta uma selecção de propostas de Viagens de Autor® com a Assinatura de personalidades que, para além de desenharem e assinarem o programa, acompanham a viagem. Um Autor é um verdadeiro viajante, um coleccionador de sonhos, histórias, memórias e outros bens preciosos.

  • O Autor não participa na viagem na qualidade de guia turístico;

  • O Autor não tem qualquer ligação profissional ao sector de viagens e turismo;

  • Os itinerários desenhados e Assinados pelo Autor incluem os serviços de guia profissional no destino, prestado por guias locais, estando reservado a estes a prestação dos serviços de guia profissional incluídos nos programas de viagem;

  • O Autor acompanha a viagem com o intuito de partilhar conhecimento, histórias, experiências e sonhos, caminhando lado a lado com os participantes, como se estivessem abertos diante de si todos os caminhos do mundo;

  • O Autor tem uma história para contar, fruto da sua ligação pessoal e afectiva com os locais que se vai visitar, por onde já andou a percorrer caminhos e a aprender histórias, contos e lendas contadas pelas gentes desses lugares;

  • Tendo em conta o carácter excepcional e exclusivo de uma Viagem com Assinatura acompanhada pelo Autor que desenhou o itinerário, a realização da viagem fica condicionada à participação do Autor, pelo que se, em caso de força maior devidamente justificada, o Autor não puder viajar, esse facto determina a anulação da viagem, sendo o Cliente reembolsado de todas as quantias pagas. Pode ainda o Cliente optar por participar numa outra viagem assinada pelo Autor, de preço equivalente. Caso esta tenha um preço inferior, o Cliente será reembolsado da respectiva diferença. Caso esta tenha um preço superior, o Cliente deverá pagar a respectiva diferença;

  • Mínimo de Participantes: Caso não seja atingido o número mínimo de participantes exigido, a Jade Travel poderá cancelar a viagem, notificando os participantes, pelo menos, com oito dias de antecedência, não havendo, neste caso, responsabilidade civil da Jade Travel pelo cancelamento e rescisão, sendo o Cliente reembolsado de todas as quantias pagas. Pode ainda o Cliente optar por participar numa outra viagem assinada pelo Autor, de preço equivalente. Caso esta tenha um preço inferior, o Cliente será reembolsado da respectiva diferença. Caso esta tenha um preço superior, o Cliente deverá pagar a respectiva diferença;

  • Os programas podem incluir, para além das visitas descritas nos programas detalhados, paragens técnicas, incluindo locais como centros de artesanato e lojas de produtos típicos locais, entre outros, não afectando o conteúdo do programa e assegurando integralmente as visitas planeadas no itinerário;

  • A Jade Travel reserva-se ao direito de efectuar as alterações apropriadas ao itinerário, incluindo alterar a ordem do mesmo, se assim achar necessário por qualquer motivo operacional justificado;

  • A descrição de itinerário apresentado é genérica e está sujeita a alterações sem afectar o conteúdo do programa. Podendo variar consoante o dia de saída e consoante os voos reservados;

  • Os hotéis e/ou barcos previstos para a viagem poderão ser substituídos por outros de categoria igual ou superior;

  • A inscrição em qualquer viagem organizada pela Jade Travel implica ainda a aceitação complementar das Condições Gerais disponíveis para consulta em www.jade.travel;



Viagens Com Assinatura® e Viagens de Autor® são marcas registradas da Jade Travel desde 30/11/12.

© Jade Travel, Todos os direitos reservados

Preços ainda não disponíveis. Peça à sua Agência de Viagens de confiança que nos consulte para obter o orçamento para esta viagem. Se não tiver uma Agência de Viagens de referência, pode procurar uma Agência de Viagens neste formulário.


Cliente Final

Agora pode eleger a Agência de Viagens que mais lhe satisfaça. Você decide qual a Agência de Viagens onde reservar a sua viagem Jade Travel. Indique o código postal, localidade ou nome da agência.

Pesquisar Agência de Viagens Pesquisar Agência de Viagens

Agentes de Viagens

Acesso exclusivo para Agentes Viagens às reservas on-line da Jade Travel. Alertamos que nem todos os programas estão disponíveis para reservas on-line, pelo que devem consultar sempre as ofertas em 'pdf' de cada produto.

Pesquisar Agência de Viagens Agentes de Viagens

Guia de Viagem:


Informações de interesse


O Tibete é uma região de planalto da Ásia, um território disputado situado ao norte da cordilheira do Himalaia. É habitada pelos tibetanos e outros grupos étnicos como os monpas e os lhobas, além de grandes minorias de chineses han e hui. O Tibete é a região mais alta do mundo, com uma elevação média de 4 900 metros de altitude, e por vezes recebe a designação de «o tecto do mundo» ou «o telhado do mundo»
  • Capital: Lhasa.
  • Geografia: O Tibete é a região mais alta do mundo, com uma elevação média de 4 900 metros de altitude.
  • Localização: Região da Ásia Central, situada a oeste da China, estendendo-se pelo Norte da Índia. Esta região é formada por um planalto que fica entre os Montes Cuenlum, a Norte, e os Himalaias, a Sul.
  • Língua: Tibetano.
  • Religião: Budismo Tibetano.
  • Habitantes: Cerca de 9.910.000 habitantes. (2014)
  • Área: 1.228.400 km².
  • Diferença horária: + 7 Horas que Portugal Continental.
  • Vestuário: Recomenda-se vestuário e calçado prático para as caminhadas, bem como agasalhos para as temperaturas baixas e ventos frios.
  • Clima: Clima variável, segundo a altitude. Abaixo dos 4 000 metros, o clima é semiárido com noites glaciais de Outubro a Fevereiro. Os dias são igualmente frios, e o vento sopra regularmente. O clima torna-se mais cálido de Maio a Setembro, porém as noites permanecem frias e os ventos empoeirados sopram regularmente. Acima dos 4 000 metros, faz frio permanentemente. As zonas centrais do Tibete são mais temperadas. No verão, chove no Sul do Tibete.
  • Cultura: A cultura Cipriota é muito rica em tradições históricas. O património edificado é muito importante revelando uma riquíssima herança grega e turca. Existem numerosos tesouros nacionais. Em Chipre podemos encontrar vestígios da mitologia grega em construções e obras escultóricas, um conjunto de Igrejas e mosteiros especialmente valioso com as montanhas de Troodos a esconderem 10 Igrejas Bizantinas classificadas pela UNESCO como Património da Humanidade. O país tem ainda um variado artesanato e muitos lugares arqueológicos
  • Segurança: Apesar de possuir uma baixa taxa de criminalidade em ambas as partes da ilha, deverá manter as habituais medidas de segurança, guardar bem o passaporte (de preferência manter uma cópia num outro local) e deixar os valores no cofre do hotel.
  • Passaporte: Com validade superior a 6 meses após a data de regresso.
  • Vistos: Visto obrigatório. Para se visitar o Tibete precisa-se de uma autorização especial do Governo Chinês. Só se pode viajar no Tibete comprando os serviços de uma agência de viagens, seja o tour privado ou em grupo.
  • Moeda: Yuan chinês (CNY): 1 euro = 10,32 CNY.
  • Alfândega: É proibido exportar antiguidades com mais de 100 anos.
  • Vacinas: Nenhuma vacina é obrigatória para entrar no Nepal.
  • Corrente Eléctrica: A corrente eléctrica é de 220V.
  • Conselhos: Recomendamos que leve Euros, embora se aceitem outras divisas. A maioria dos hotéis e grandes comércios aceitam normalmente cartoes de crédito. Como o serviço geralmente não está incluído, costuma-se deixar uma gorjeta de 10% nos hotéis e nos restaurantes.
  • Saúde: Não é aconselhável beber água corrente. É preferível beber água engarrafada e bebidas quentes como chá, café, etc.
  • Gastronomia e bebidas: A culinária tibetana reflete o clima e os costumes locais. O Tibete é caracterizado por poucas culturas que crescem em altitudes elevadas, embora haja certas áreas que são baixas o suficiente para cultivar um pouco de arroz, laranjas, bananas e limão. Uma das culturas mais importante é a cevada. A farinha de cevada torrada chamada tsampa, e é o alimento básico do Tibete. O Balep é um pão tibetano consumido no café da manhã e almoço. O famoso prato chamado Thukpa é consumido principalmente ao jantar, e é servido macarrão com legumes e caldo de carne. A culinária tibetana é tradicionalmente comida com varas de bambu, ao contrário de outras cozinhas do Himalaia, onde costumam comer com as mãos. Aqui são utilizadas pequenas tigelas de sopa , e os mais ricos têm taças geralmente de ouro e prata.Os pratos de carne são geralmente iaque , cabra ou carneiro, muitas vezes secos e cozidos como um guisado picante com batatas. A semente de mostarda é cultivada no Tibete, e, portanto, fazem muito uso delas na sua gastronomia. Os tibetanos comem muitas vezes queijo, manteiga e iogurte de iaque e bem preparado, o iogurte é considerado como um elemento de prestígio..
  • História: A história do Tibete só é conhecida a partir do século VII, quando é pedida em casamento uma princesa chinesa para casar com o rei do Tibete (635). Antes desta data, sabe-se que existiram tribos nómadas (Chiang) que se instalaram, desde o século II, no Noroeste da China. No século VII, os tibetanos eram adeptos de uma forma de xamanismo (Bön), mas como as mulheres do monarca Song-tsen Gampo, fundador de Lassa, eram chinesas budistas, este mandou chamar monges da Índia. Porém, este budismo estava repleto de práticas tântricas e magias, o que levou a que fosse feita uma fusão entre este budismo e a religião Bön. A este monarca é também atribuída a criação do exército e a introdução da escrita. A importância do Tibete foi crescendo a ponto de rivalizar com as dinastias chinesas Tang e Sung, no que diz respeito ao seu poderio militar e político. Contudo, entre os nobres foi surgindo uma certa rivalidade que acabou por levar à queda da monarquia tibetana (838), à respectiva fragmentação do Tibete em principados e à aniquilação do budismo, acabando por sucumbir a dinastia reinante em 905, o que levou o Tibete a afastar-se para sempre e a ocupar o papel que hoje detém na cadeia montanhosa. Em 1042, o monge indiano Atisha restaurou o budismo e, em 1207, os nobres e os monges caíram nas mãos do temível Gengis Khan. Porém, em 1239, o Tibete foi invadido pelos Mongóis o que levou os tibetanos a confiar as suas vidas aos superiores do Mosteiro de Sakya. O Budismo corrompido só foi restaurado com a ida para o Tibete de um asceta proveniente da China Central, Tsong-kha-Pa (c. 1356-1418) que obrigou o clero ao celibato e a uma disciplina monástica rigorosa. No final do século XV, e devido às novas normas introduzidas por este monge, nasceu o lamaísmo tibetano que assenta em dois chefes: o Dalai Lama, reencarnação do Bodhisattva que reside em Lassa, e o Panchen Lama, reencarnação de Buda (Amitabha), que reside no Convento de T-shi-lhum-po. No século XVI, o lamaísmo converteu ao budismo a Mongólia e, no século XVIII, os imperadores manchus da China intervieram no Tibete para afastar os zúngaros que o invadiam, instalando em 1720 uma base chinesa em Lassa e dando início ao protectorado sobre o Tibete que se iria manter até à revolução chinesa de 1911. Nesta altura, os ingleses, que tinham negociado um tratado com o Tibete em 7 de Setembro de 1904 para a abertura de novos mercados ao comércio britânico, uma vez que a conquista da Índia era o novo centro das atenções dos ingleses e aproveitando-se da fraqueza da China que reconheceu este tratado em 1906, ajudaram os tibetanos a expulsar os chineses, restaurando-se o 13º Dalai Lama que os chineses destituíram em 1910, quando invadiram o Tibete, obrigando-o a exilar-se na Índia. Em 1914, a Convenção de Simla restituiu a independência ao Tibete. Em 1951, é novamente anexado pela China de Mao Tsé Tung e transformado numa região autónoma, levando o Dalai Lama a refugiar-se na União Indiana e desaparecendo o Tibete como nação independente, sendo o genocídio uma prática corrente contra os tibetanos.
  • Economia: A economia teve uma rápida expansão o consumo aumentou mais nos sectores do turismo, automóvel, habitação e lazer. Para além disso, a abertura ao tráfego da ferrovia Qinghai-Tibet e do aeroporto também contribuíram para o crescimento de comércio exterior do Tibete.
  • Embaixada: Não tem.

Cliente Final

Agora pode eleger a Agência de Viagens que mais lhe satisfaça. Você decide qual a Agência de Viagens onde reservar a sua viagem Jade Travel. Indique o código postal, localidade ou nome da agência.

Pesquisar Agência de Viagens Pesquisar Agência de Viagens

Agentes de Viagens

Acesso exclusivo para Agentes Viagens às reservas on-line da Jade Travel. Alertamos que nem todos os programas estão disponíveis para reservas on-line, pelo que devem consultar sempre as ofertas em 'pdf' de cada produto.