São Tomé e Príncipe

PESQUISE

a sua viagem

Viagens Desde PDF

As Ilhas da Felicidade (Viagens Com Assinatura)

VIAGENS COM ASSINATURA > Viagem de 25 Novembro a 03 Dezembro de 2017 > Saída de Lisboa e Porto > 09 Dias / 07 Noites > Pensão Completa > Voos + Circuito com todas as Visitas + Participação do Autor que Assina a Viagem > Preço Final Incluindo Taxas

1865€

Guia de Viagem


Informações de interesse


O seu descobrimento remonta ao século 15 (1470-1471) quando os navegadores portugueses Pêro Escobar e João de Santarém desembaracaram nas ilhas provavelmente desabitadas. Primeiramente a ilha de S. Tomé a 21 de Dezembro de 1470 e de seguida a ilha do Príncipe em 17 de Janeiro de 1471. A colonização dá-se por volta de 1500, com a vinda de portugueses encabeçados por Álvaro Caminha e António Carneiro que aproveitaram as ilhas virgens com rico solo para a introdução da cana-de-açúcar. Em pleno século 16 S. Tomé e Príncipe tornar-se-ia o principal exportador africano da cana-de-açúcar, tornando-se assim, na rota obrigatória do comércio sacarino e de escravos entre o continente africano e o Brasil. Revoltas de escravos pela liberdade e carta de alforria, conduz a um período de instabilidade em 1585, altura em que muitos dos colonos partiriam rumo ao Brasil o que conduziu a uma difícil situação económica. Entre 1641 e 1648 os piratas e corsários holandeses apoderam-se das ilhas que posteriormente voltariam ao domínio português.

  • Capital: São Tomé.
  • Geografia: Arquipélago composto por duas ilhas e uma dezena de ilhéus e rochedo. As ilhas de São Tomé e Príncipe estão situadas no Oceano Atlântico, concretamente no Golfo da Guiné a aproximadamente 300 km da Costa Ocidental Africana sobre a linha imaginária de Equador. As duas ilhas e cerca de uma dezena de ilhéus e rochedos do Arquipélago estendem-se por 1001 km², formadas a partir de erupções vulcânicas sobre as plataformas submarinas. A ilha de São Tomé, a maior tem uma área de 859 km², sendo 65 km de comprimento e 35 km de largura, o Príncipe possui uma superfície de 142km² ou seja 16km de comprimento e 8 km de largura. A distância entre as duas ilhas é de cerca de 140 km estando a ilha do Príncipe localizada a nordeste de S. Tomé. O Arquipélago apresenta um cenário imponente e majestoso resultante da exuberante vegetação tropical que constitui a sua principal referência paisagística, encontrando-se por entre a imensidão do verde inúmeros vales, rios e riachos com cenários de rara beleza. O relevo é muito acidentado, com altitudes que ultrapassam os mil metros, atingindo mesmo cerca de 2024 m de altitude no pico de S. Tomé o ponto mais alto do Arquipélago, destacando-se ainda outros picos como o Calvário, Cabumbé, Cão Grande e o Pico do Príncipe.
  • Área: 1.001 km².
  • Localização: Costa Ocidental Africana sobre a Linha do equador.
  • Língua: Português é o idioma oficial. No entanto, o Inglês e outros idiomas são utilizados sobretudo no circuito turístico.
  • Religiao: Católica.
  • Habitantes: Cerca de 192.993 habitantes (2013), descendentes do cruzamento entre escravos africanos e europeus principalmente portugueses.
  • Diferença horária: GMT, Tempo Universal.
  • Vestuário: Vestuário geralmente casual. T-shirts e roupas em algodão são as mais aconselháveis.
  • Clima: O clima é equatorial, tropical húmido, com temperaturas médias anuais entre os 22º e 30º e um índice de humidade de 95%. As estações das chuvas decorrem de Fevereiro a Maio e de Outubro a Dezembro. A estação seca ocorre entre Junho e Setembro.
  • Cultura: Rica, reflecte a mescla que sempre caracterizou as ilhas desde os descobrimentos até os períodos mais recentes. Tradições africanas misturaram-se com europeias (portuguesas) originando uma cultura crioula.
  • Economia: Economia em fase de reestruturação, com crescimento à volta dos 5%, o Turismo e Agricultura representam os principais produtos de exportação. Nos últimos anos, novos incentivos foram criados para a promoção de zonas francas e outros serviços conexos. A economia são-tomense espera por investimentos estrangeiros.
  • Segurança: Caracteriza-se por uma atmosfera muito calma e acolhedora ao contrário de outros países do continente.
  • Passaporte e Visto Turístico: É obrigatório que o seu passaporte seja válido por mais de 6 meses após a data de entrada no país. Os os cidadão da CPLP ( Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), da União Europeia, Estados Unidos das América e Canadá têm insenção de visto e podem permanecer em São Tomé e Príncipe por um "período não superior a 15 dias" sem vistos de entrada.
  • Embaixada: Embaixada de Portugal em São Tomé: Av. Marginal 12 de Julho - C. P. 173 - S. Tomé +(239) 222 11 30 (Chancelaria) +(239) 222 41 51 (Secção Consular) +(239) 222 49 97 (Secretariado Chancelaria) +(239) 222 28 36 (Gabinete do Adido de Defesa) +(239) 222 49 74 (Gabinete da Cooperação) +(239) 222 14 55 (Centro Cultural Português) stome@mne.pt (Chancelaria) sconsular.stome@mne.pt (Secção Consular) eporcoop@cstome.net (Gabinete da Cooperação).
  • Vacinas obrigatórias: Não há vacinas obrigatórias (A vacina contra a Febre Amarela deixou de ser obrigatória).
  • Moeda: Desde 1977 que S. Tomé e Príncipe tem a Dobra como sua moeda nacional, com siglas de abreviatura de STD. As notas de STD encontram-se distribuídas nos seguintes valores: 5.000/ 10.000/ 20.000/ 50.000 /100.000. Até a presente data, de Janeiro 2011, tem-se praticado a seguinte taxa de câmbios: 1 USD (Dólar) equivale a STD 18.593,00 (Dobras) 1 € (Euro) equivale a STD 24.500,00 desde o último acordo de paridade cambial entre S. Tomé e Príncipe e a União Europeia através de Portugal. Apesar de não serem muito utilizados no País, são aceites os cartões de crédito nas principais Unidades Hoteleiras.
  • Saúde: Isenção da vacina contra a febre amarela para os estrangeiros europeus. Apesar das dificuldades, é notável o esforço que tem sido feito para melhorar as condições das instalações actualmente existentes. Um exemplo claro é o programa que o Governo de São Tomé e Príncipe tem empreendido com ajuda de Taiwan para erradicar a malária que constituía o maior risco de saúde pública. Actualmente, a taxa de prevalência da malária é já muito reduzida, o que faz de S. Tomé e Príncipe uma zona de risco moderado. Segundo as estimativas do governo, o objectivo é de erradicar por completo esta doença nas ilhas.
  • Corrente Eléctrica: O sistema eléctrico é de 220 Volts (tomadas europeias).